“Cadeias Globais e Competitividade em Mercados Emergentes”

A economia mais competitiva é aquela que mais cresce a médio e longo prazos. Vale lembrar que as taxas de retorno são os direcionadores fundamentais dos índices de crescimento em uma economia.

No relatório do WEF de 2014, o Brasil aparece em 57º lugar, num total de 144 países, sendo que as principais dificuldades averiguadas são: regulamentação fiscal, regulamentação trabalhista restritiva, estrutura de suprimentos inadequada, impacto fiscal, burocracia governamental ineficiente, força de trabalho mal qualificada, acesso ao financiamento, inflação, capacidade insuficiente para inovação, entre outros.

Num processo de Globalização, as empresas têm opção de alocar recursos nos países onde estas condições são mais favoráveis, favorecendo, assim, a competitividade das mesmas. As empresas competem pela capacidade de configurar e coordenar as atividades da cadeia de valor, podendo alocar diferentes atividades em diferentes países, buscando maior eficiência na Gestão da Cadeia de Valor.

Este movimento tem acirrado a competição por mercados globais. Os países desenvolvidos estão buscando os mercados emergentes que apresentem maior potencial de consumo. Enquanto isso, os emergentes buscam os mercados de maior poder de compra.

Qual a consequência disso? Um domínio da China neste processo, quer nas exportações, quer na compra de empresas, quer entrando nos mercados com suas marcas. É o caso das marcas chinesas de carro de passeio no Brasil.

Outro desafio que se coloca no cenário atual e que tem sido amplamente discutido em diversas áreas de conhecimento é a construção de um modelo de desenvolvimento sustentável aos modelos de negócio. Isso para que contribuam com a melhoria dos padrões de produção e de consumo, em todo o mundo, por meio de inovação e de uma integração mais racional de cadeias suprimento. A Gestão de Operações pode ajudar a promover e fortalecer as condições necessárias à promoção desse desenvolvimento sustentável.

Reconhecendo a importância e a inter-relação entre esses temas, bem como o papel da academia nesse debate, a comissão organizadora escolheu “Cadeias Globais e Competitividade em Mercados Emergentes” como tema para o SIMPOI 2015.

Embora trabalhos que abordem o tema central sejam encorajados, o evento está aberto a todos os temas da Área de Produção e Operações ou a ela relacionados.

Fonte: Simpoi

Postado por: 4Truck | www.4truck.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.