estradas-perigosas-03

Quem leva a vida nas estradas com certeza já se pegou conversando sobre quais as rodovias mais perigosas do país, ou mesmo compartilhou histórias de graves acidentes que presenciou.

Essa, infelizmente, ainda é uma realidade enfrentada por motoristas de todo país, onde a imprudência de alguns aliados a má conservação das estradas, causam anualmente cerca de 7.000 mortes por conta de acidentes de transito.

Para entender a dimensão desse problema: a cada dia ocorrem 18 mortes apenas nas rodovias federais, e mesmo com esse número em queda desde 2011 há poucos motivos para comemorar.

Aos caminhoneiros resta manter a manutenção de se veículo em dia, respeitar os momentos de descanso, a legislação e sinalizações nas estradas, adotar práticas da direção defensiva, e conhecer as estradas e trechos mais perigosos redobrando a atenção quando for necessário circular pelos mesmos.

Conhecendo as estradas perigosas do Brasil

As estradas não são todas iguais, muito pelo contrário, não apenas pelo estado de conservação das vias, que no caso das rodovias federais sabemos ser longe do ideal, mas também por seu traçado.

Enquanto alguns trechos são tranquilos e permitem aos condutores trafegar com tranqüilidade, algumas estradas perigosas exigem atenção redobrada do motorista para evitar acidentes.

A região Sul do país conta com dois dos trechos mais perigosos do país, sendo que o campeão nesse quesito possuí apenas 10 Km, na BR-101, que passa pela grande Florianópolis.

Embora curto esse pedaço dessa importante rodovia atualmente se encontra em pista simples, e por conta disso o número de colisões frontais, onde a chance de um acidente ser fatal é 20% maior, é elevado.

Já no Paraná a conhecida BR-116 levou o posto de estrada mais perigosa daquele estado, especificamente em um trecho ao Sul de Curitiba, onde os tombamentos de caminhões, infelizmente, são ocorrências comuns.

No entanto, é o estado de Minas Gerais onde mais ocorrem acidentes fatais no Brasil, e a BR-040 que liga Belo Horizonte ao Rio de Janeiro e uma das grandes colaboradoras para esse índice.

Isso porque um trecho específico dessa estrada, onde não há muros nem divisões entre as pistas, é considerado o pior do país em acidentes envolvendo caminhões. O triste é saber que a causa da maioria dos acidentes é o sono, mostrando que é necessário reforçar campanhas que conscientizem a importância do descanso e a adoção de prazos realistas para o frete.

Nesse nosso pódio das estradas perigosas, vale a citação ainda da BR-135 no Maranhão, com 26 km que levam a capital do estado e exigem cuidados e atenções redobradas dos motoristas.

Embora as condições enfrentadas nas rodovias estejam longe da ideal, a realidade é que a maioria dos acidentes fatais é causado por falha humana, logo, diminuir o número de vítimas nas estradas é tarefa de todo nós.

Continue nos acompanhando para saber mais sobre o mundo dos caminhões!

Dúvidas ou sugestões? Comente!

Até a próxima!

Postado por: Osmar Oliveira – 4Truck | www.4truck.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.