4TRUCK

4truck-customizados-bau-de-aluminio-sobre-cabine-bau-de-aluminio-corrugadobBranco-sobrecabine-reto-iveco-daily-35S14-cd7

caminhoes-robotizados-3

Quem nunca assistiu filmes que se passam no futuro onde os veículos são controlados por máquinas, e até voam? Embora veículos voadores ainda estejam restritos a nossa imaginação, a ideia de carros e caminhões que se locomovem sem a necessidade de um motorista parece próxima de sair do papel.

Já há algum tempo empresas de tecnologia, como a gigante Google, vem trabalhado junto à indústria automobilística no desenvolvimento de veículos autônomos, que são pilotados sem a interferência humana, se encontrando em fases avançadas de teste.

Mais do que apenas veículos de passeios, a ideia de caminhões robotizados avança com força, prometendo a realização do transporte de cargas de maneira mais segura e econômica.

Caminhões robotizados: o futuro do transporte?

Desde o surgimento das primeiras máquinas na indústria, no início do século XIX, a discussão da substituição de mão-de-obra por soluções tecnológicas rendeu debates nos mais diferentes níveis e inspirou diversas obras de ficção.

Com o desenvolvimento da economia nas diferentes regiões do globo e acirramento da competitividade, a redução de custos se tornou condição vital, forçando a busca de alternativas que vão da evolução de processos a diminuição da necessidade da mão-de-obra.

Essa última questão é extremamente delicada, uma vez que impacta diretamente no número de vagas disponíveis no mercado e, como sabemos, o desemprego tem diversas consequências para as diferentes economias, como a queda na renda e redução do poder de consumo.

Nos Estados Unidos, onde o desenvolvimento de caminhões robotizados parece chegar ao seu estágio final e em pouco tempo deve tomar as rodovias, a questão da substituição do componente humano na condução de veículos por máquinas está no cerne da discussão.

Assim como no Brasil, nos EUA o modal rodoviário é o principal meio utilizado para o transporte de mercadorias, sendo que em números absolutos os caminhoneiros são uma das principais categorias de trabalho daquele país, empregando aproximadamente 3,5 milhões de pessoas.

Outra questão levantada pelos críticos é sobre a segurança dessas soluções, afinal mesmo com toda a tecnologia, as máquinas não contam com a autonomia de pensamento, logo um erro de sistema poderia causar graves acidentes.

No entanto, os diferentes testes de rodagem tem demonstrado que essa expectativa não se concretiza, pelo contrário: os números de incidentes envolvendo veículos autônomos aparecem abaixo daqueles conduzidos por pessoas.

Dessa forma, já é possível afirmar que nos próximos anos deve ocorrer uma verdadeira revolução, não apenas no transporte de cargas, mas em diferentes setores da economia com uma participação cada vez maior de soluções automatizadas.

Cabe a cada um que compõe o segmento estar preparado para as mudanças, tendo em mente que as mesmas vêm para somar e tornar o transporte de mercadorias mais seguro e eficiente, obrigando a reinvenção de funções e processos. Vale lembrar: nada é permanente, e o futuro é agora!

Continue nos acompanhando para saber mais sobre o mundo dos caminhões!

Dúvidas ou sugestões? Comente!

Até a próxima!

Postado por: Osmar Oliveira – 4Truck | www.4truck.com.br